terça-feira, 13 de junho de 2017

DISCURSO DE DESPEDIDA DO PRESIDENTE JOÃO CARLOS RAMOS DA ACADEMIA DIVINOPOLITANA DE LETRAS


Exmo. Sr. Presidente eleito da Academia Divinopolitana de Letras, Fernando de Oliveira Teixeira.
Vice-Presidente eleito José Raimundo Batista Bechelaine.
Confrades e confreiras.
Autoridades presentes.
Senhoras e senhores! 
       Boa noite!

Sinto-me feliz e honrado por pertencer à Academia Divinopolitana de Letras, onde ocupo a cadeira de número 15, cujo patrono é Humberto de Campos, e a antecessora, Nylce Mourão Gontijo. Empossado em 2007 como acadêmico efetivo, após 8 anos, em 2015, fui elevado à categoria de Presidente, após ocupar vários cargos em várias diretorias. Por dois mandatos consecutivos, cumpri a nobre missão de presidir a famosíssima ADL. Foi um grande desafio tal responsabilidade, sabendo da grandiosa importância que ela representa para Divinópolis e para o mundo.

A ADL foi fundada em 1961 pelos quatro pioneiros: Jadir Vilela de Souza, Sebastião Bemfica Milagre, José Maria Álvares da Silva Campos e Carlos Altivo, completando hoje 56 anos de fundação, sendo sempre honrada pelos seus sucessores na escalada do sonho real.

Ao ser empossado nas duas ocasiões, meu discurso foi altamente inflamado, no sentido de engrandecer ainda mais a instituição de mérito, prometendo garra e determinação, rumo ao êxito total. O resultado foi parcial, reconheço com humildade, mas satisfatório à luz do bom-senso. Abateu-se sobre o País a maior crise econômica de todos os tempos e afetou o empresariado e a população em geral, gerando impossibilidades, quanto a patrocínios, com raras exceções como a parceira inesquecível, a GERDAU. Por outro lado, nós nos intimidamos no processo de procura insistente, numa atitude de prudência, diante da amarga realidade. Sem nenhuma remuneração presidencial, mas eventualmente, onerando o próprio bolso, realizamos nas duas gestões: 31 reuniões oficiais, sendo: O CHÁ DAS 5, em cinco ocasiões, com sucesso absoluto, em estilo de primeira grandeza. Realizamos a cerimônia de entrega do TRÓFEU ORFEU, sob a presidência organizacional do competentíssimo Vice-Presidente, jornalista Augusto Ambrósio Fidelis. Na oportunidade, homenageamos artistas, intelectuais e os segmentos jornalísticos e empresariais que apoiaram altruisticamente a ADL. Sem sombra de dúvidas, a visibilidade da ADL aumentou significativamente com a entrega do referido Troféu, abrindo as portas da percepção do poder público e do empresariado no tocante à valorização dos cidadãos e cidadãs da terra do divino.

Todos os imortais são mortais, antes de tudo, e por isso é com imensa saudade que nos recordamos  daqueles que foram arrebatados pelo além. Faleceram em nossos dois mandatos:
1-Osvaldo Diomar: renomado professor e historiador de Carmo do Cajuru;
2-Guilherme Sanches, músico famoso e ferroviário aposentado;
3-Zoroastro Ferreira de Andrade: empresário de sucesso, memorialista e poeta de alto nível; 
4-João Augusto Dias: militar de alta patente e memorialista de peso.
5-Antônio Lourenço Xavier: poeta dos mais sensíveis que deixou familiares e amigos em prantos.

Vale ressaltar que também tivemos a partida da esposa do acadêmico Mercemiro de Oliveira Silva, o fiel escudeiro da ADL e da irmã do historiador Ruy Franca, Eliza Franca. Somente a cadeira de Antônio Lourenço Xavier permanece vaga, deixando nesta data 39 cadeiras ocupadas. Em memória dos saudosos acadêmicos, organizamos em alto estilo a "NOITE DA SAUDADE" na Biblioteca "Ataliba Lago", entre lágrimas e felizes recordações.

Tivemos ainda a oportunidade de nos reunir com autoridades de todas as esferas do poder, na expectativa de apoio à construção da sede própria da ADL. Lançamos sementes em terra fértil e aguardamos que  o presidente eleito colha os frutos, com apoio de sua equipe altamente selecionada. Vale ressaltar minhas homenagens e agradecimentos a todos os que me fizeram feliz na trajetória presidencial. Agradeço a todos os acadêmicos efetivos que me apoiaram, elegendo-me e me auxiliando a carregar o peso da responsabilidade. Dentre todos, destaco as luzes intensas na hora mais escura:
• do Secretário Geral, hoje sendo empossado Presidente Fernando de Oliveira Teixeira; 
• do Vice-Presidente que se despede do cargo, o jornalista de mérito Augusto Ambrósio Fidelis; 
• do Acadêmico Francisco Braga, grande maestro  e intelectual, honrosamente empossado em nossa Arcádia durante meu segundo mandato; 
• da ex-Vice-Presidente Maria Conceição da Cruz, mulher culta e de grande peso moral e intelectual; 
• da ex-estagiária Marcelle Costa, testemunha ocular de lágrimas e júbilos;
• da Acadêmica Honorária Maria da Conceição Aparecida Maciel pelo imensurável apoio, em cuja pessoa  agradeço sobremaneira à GERDAU;
da Cidah Viana, também Acadêmica Honorária, a maior divulgadora da ADL, através do teatro, de que é mestra incomparável.

Agradeço também aos cantores, músicos, decoradores, profissionais liberais, artesãos e aos jornalistas Sílvio França, Samuel do Vale e Flávio Ramos atuantes como mestres-de-cerimônia. Agradeço de forma especial à Câmara Municipal, na pessoa do presidente Adair Otaviano e do seu antecessor Rodrigo Kaboja, bem como ao atual representante do Poder Executivo e ao antecessor, pelo apoio possível. Outros apoiadores, sintam-se agradecidos.

João Carlos Ramos discursando - Crédito: Acadêmico Augusto Fidelis
Ao encerrar o meu discurso, relembro o que disse Benjamim Constant, após a assinatura da Lei Áurea: "Eu trouxe os meninos cegos de minha escola para verem este dia."

Também relembro o oficial inglês que pegou uma flor perto do trono de Isabel, a Redentora, e disse: "Levarei essa flor para o meu país para mostrar que no Brasil a abolição aconteceu entre flores, enquanto lá custou tanto sangue."
Foto geral dos Acadêmicos presentes à transmissão de posse da Diretoria - Crédito: Rute Pardini Braga
A transição é bela e pacífica. O poder é passageiro. Preciso descer nesta estação. O último apito soou em um show de democracia no dia da eleição.

Obrigado, ó  Deus! Obrigado a todos! Um abraço!...


Discurso proferido no Plenário da Câmara Municipal de Divinópolis, em 9 de junho de 2017.

6 comentários:

Francisco José dos Santos Braga (compositor, pianista, escritor, gerente do Blog do Braga e do Blog de São João del-Rei) disse...

Com sessão solene no plenário da Câmara Municipal de Divinópolis, no dia 9 deste mês de junho, a Academia Divinopolitana de Letras comemorou os 56 anos de sua fundação, recebendo autoridades municipais, parceiros e a comunidade em geral. Ao ensejo da solenidade, aconteceu a posse da Diretoria para o mandato 2017-2018, com a seguinte composição:
Fernando de Oliveira Teixeira, presidente;
José Raimundo Batista Bechelaine, vice-presidente;
Flávio Ramos de Assis Pereira, secretário geral;
Ernane Reis Gonçalves, primeiro secretário;
Maria Aparecida Camargos Freitas, segunda secretária;
Márcio Zacarias Lara, primeiro tesoureiro;
Waldemar Rosa Ferreira, segundo tesoureiro;
Elizeu Ferreira, Joaquim Medeiros de Oliveira e Ruy Franca, titulares do Conselho Fiscal;
Manoel Ferreira do Amaral, Marco Antonio Pinto e Francisco José dos Santos Braga, suplentes do Conselho Fiscal.

Neste texto o Presidente João Carlos Ramos despede-se da função da Presidência, que ocupou por dois mandatos.

João Carlos Ramos (poeta, escritor, membro efetivo da Academia Divinopolitana de Letras e sócio correspondente da Academia de Letras de São João del-Rei e da Academia Lavrense de Letras) disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
João Carlos Ramos (poeta, escritor, membro efetivo da Academia Divinopolitana de Letras e sócio correspondente da Academia de Letras de São João del-Rei e da Academia Lavrense de Letras) disse...

Prezado Acadêmico Francisco Braga,
Boa tarde!
Agradeço-lhe imensamente pela publicação de meu discurso de despedida em seu Blog,o que muito me honra.
Que Deus lhe recompense o poio fantástico em toda minha trajetória!

João Carlos Ramos (poeta, escritor, ex-presidente da Academia Divinopolitana de Letras e sócio correspondente da Academia de Letras de São João del-Rei e da Academia Lavrense de Letras) disse...

Prezado Confrade Francisco Braga,
Boa tarde!
Ficou extraordinária a publicação de meu discurso no BLOG/SJDR!
Sinto-me honrado,pois o Blog é acessado por um número incalculável de pessoas.
Ser colaborador do Blog é algo impensável e imensamente gratificante.
Uma gentileza dessa só poderia partir do grande maestro e compositor Braga,sempre amigo!
Obrigado!

Prof. Cupertino Santos (professor de história aposentado de uma escola municipal em Campinas) disse...

Grato, professor, pela apresentação da pessoa do antigo presidente e uma profícua gestão a si e à nova Diretoria.
Saudações.

Cidah Viana (atriz e diretora de teatro, pedagoga e Acadêmica honorária da Academia Divinopolitana de Letras) disse...

Que maravilha!
Me senti muito honrada com o destaque na despedida do Presidente da Academia Divinopolitana de Letras, João Carlos Ramos, referindo-se à minha pessoa.
Fiquei triste por não poder comparecer, estava em cartaz no Teatro Gravatá com DIVAS NO DIVÃ, no mesmo dia e horário!
Parabenizo o novo Presidente, Fernando Teixeira, desejando-lhe muito sucesso!
Obrigada, Francisco Braga, por sempre nos deixar tão próximos à ADL, mesmo estando ausente! Parabéns!
Grande abraço!