terça-feira, 12 de setembro de 2017

Colaborador: SAMUEL BELK


SAMUEL BELK é engenheiro civil e engenheiro de Segurança do Trabalho; Mestre em Letras pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP; Diretor do Arquivo Histórico Judaico Brasileiro; roteirista e diretor de shows de música judaica.

8 comentários:

Francisco José dos Santos Braga (compositor, pianista, escritor, gerente do Blog do Braga e do Blog de São João del-Rei) disse...

Li há algum tempo, in Il Girasole: Bollettino informativo e culturale della Scuola Italiana “Eugenio Montale”, Anno 7, n. 15, Dicembre 2009, p. 12-3, um texto em português intitulado "O Holocausto e as Canções do Gueto".

Em 03/06 convidei o autor, SAMUEL BELK, a transcrever o mesmo texto no Blog de São João del-Rei. Em 30/08 recebi sua resposta, na qual não só aceitou ser colaborador, mas também recebi dele o entusiasmado incentivo para divulgar o seu trabalho "cujo assunto é muito importante".

Por isso, tenho o prazer de dar as boas vindas ao novo colaborador com os votos de que venha a colaborar com novos trabalhos que engrandecem e enriquecem o blog.

Dr. Rogério Medeiros Garcia de Lima (desembargador, escritor e membro da Academia de Letras de São João del-Rei) disse...

Muio bem!

rafael braga disse...

Parece mais um filme do nazismo, com alguma singela passagem !

João Carlos Ramos (poeta, escritor, ex-presidente da Academia Divinopolitana de Letras e sócio correspondente da Academia de Letras de São João del-Rei e da Academia Lavrense de Letras) disse...

Recebido.
Obrigado pela visão humanitária de Vossa Senhoria!

Prof. Fernando de Oliveira Teixeira (advogado, professor universitário, escritor, poeta e presidente da Academia Divinopolitana de Letras) disse...

Muito agradecido pelo envio. Fernando Teixeira

Prof. Cupertino Santos (professor de história aposentado de uma escola municipal em Campinas) disse...

Boa tarde, professor.
Coincidentemente, há uns anos atrás, fiz um curso para professores de História na "B'nai B'rit" de São Paulo cuja temática era exatamente o das crianças judias em campos de concentração nazistas, bem como as canções e atividades artísticas que se desenvolveram ali e marcaram esse terrível drama.
Excelentes o envolvente relato de Samuel Belk e a iniciativa da transcrição do poema da canção. Muito importante mesmo a sua publicação.
Muito obrigado.

Jota Dangelo (diretor, ator, dramaturgo e gestor cultural, cronista e escritor) disse...

Sinto tremores quando leio a trajetória assassina do governo nazista de Hitler, particularmente em relação à perseguição aos judeus. Belo artigo, sem dúvida e bela canção.

Samuel Belk (engenheiro civil e de Segurança do Trabalho; Mestre em Letras pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP; Diretor do Arquivo Histórico Judaico Brasileiro; roteirista e diretor de shows de música judaica) disse...

Há alguns anos fiz mestrado na USP. No trabalho apresentado e aprovado há muita matéria interessante que possa lhe interessar. O trabalho se acha na internet com autorização de reprodução pública.

Para acessá-lo basta digitar no Googl meu nome completo: Samuel Bynem Belk.

Eng. Samuel Belk